Home » Cadeia do Leite » Alternativas ao leite aumentam o risco de deficiência de iodo, mostra estudo

Alternativas ao leite aumentam o risco de deficiência de iodo, mostra estudo

29/09/2017 11:05:45 - Por: FoodBev.com, traduzidas pela Equipe MilkPoint.

Alternativas ao leite como o leite de soja e o leite de amêndoa poderiam deixar os consumidores em risco de deficiência de iodo, de acordo com um estudo publicado no Reino Unido.

Responsive image
Alternativas ao leite como o leite de soja e o leite de amêndoa poderiam deixar os consumidores em risco de deficiência de iodo, de acordo com um estudo publicado no Reino Unido.

Pesquisadores da Universidade de Surrey descobriram que a maioria das alternativas ao leite não possui níveis adequados de iodo, com concentrações encontradas em cerca de 2% das encontradas naturalmente no leite de vaca. Isso seria particularmente preocupante para as mulheres grávidas, uma vez que o iodo é essencial para o desenvolvimento do cérebro em bebês que ainda estão sendo gerados. Pesquisas anteriores do mesmo instituto associaram a baixa ingestão de iodo em gestantes com o menor desenvolvimento acadêmico na primeira infância.

O estudo, publicado no British Journal of Nutrition, levantou mais perguntas sobre os substitutos dos produtos lácteos. Ele veio depois que a Sociedade Nacional de Osteoporose do Reino Unido advertiu os consumidores contra a remoção completa de produtos lácteos de sua dieta, dizendo que o efeito sobre a saúde óssea na vida adulta poderia ser seriamente prejudicial.

Margaret Rayman, professora de medicina nutricional da Universidade de Surrey, disse: "Muitas pessoas desconhecem a necessidade deste mineral vital e é importante que as pessoas que consomem bebidas alternativas ao leite percebam que não estarão substituindo o iodo do leite de vaca, que é a principal fonte de iodo no Reino Unido. Isto é particularmente importante para as mulheres grávidas e aquelas que planejam uma gravidez”. 

"Um copo de uma bebida alternativa ao leite só proporciona cerca de 2 microgramas de iodo, que é uma proporção muito pequena da ingestão de iodo recomendada para adultos: de 150 microgramas por dia. Na gravidez, essa recomendação vai até 200 microgramas por dia”. 

Sarah Bath, professora de nutrição em saúde pública da Universidade de Surrey, acrescentou: "As bebidas alternativas ao leite são cada vez mais usadas como substitutas do leite de vaca por uma série de razões que obviamente incluem alergia ou intolerância ao leite de vaca. Preocupantemente, a maioria das bebidas alternativas ao leite não são fortificadas com iodo e seus teores desse mineral são muito baixos. Se evitar o leite e os produtos lácteos, os consumidores precisam garantir o consumo de iodo por meio de outras fontes dietéticas, sempre que possível”.