Home » Cadeia do Leite » Boa disponibilidade de leite na América do Sul

Boa disponibilidade de leite na América do Sul

06/12/2017 09:56:29 - Por: OCLA e CLAL.it, traduzidas pela Equipe MilkPoint.

A maioria das empresas que produzem leite em pó preferem converter leite em leite em pó integral, o que efetivamente limita a produção de manteiga e leite desnatado.

Responsive image
Nas últimas semanas, o Mercosul e a União Europeia (UE) continuaram as negociações para um acordo de livre comércio. A UE apela ao reconhecimento da exclusividade de algumas indicações geográficas (IG) para o queijo e o governo uruguaio abriu uma consulta pública de 30 dias para coletar informações para evitar conflitos entre as IG europeias e os nomes dos queijos utilizados em Uruguai.

Na Argentina e no Uruguai, a produção de leite está estável ou levemente menor com relação ao mês anterior, depois de atingir seu pico de produção. Os preços do leite UHT caem no Brasil, enquanto os estoques continuam a aumentar. As entregas de leite são mais do que suficientes para atender às necessidades das empresas de processamento. Como resultado, a dependência das importações de produtos lácteos dos países vizinhos, incluindo o leite em pó integral, está ainda mais enfraquecida.
A produção de leite em pó integral é muito ativa, apoiada pela boa disponibilidade de leite em toda a região. Os preços mínimos do leite em pó integral diminuíram, seguindo a tendência dos últimos leilões do GDT.

A maioria das empresas que produzem leite em pó preferem converter leite em leite em pó integral, o que efetivamente limita a produção de manteiga e leite desnatado. A disponibilidade atual de leite em pó equilibra a demanda e os preços de exportação mínimos para este produto aumentaram.