Home » Cadeia do Leite » Lácteos tornam as negociações do NAFTA mais desafiadoras

Lácteos tornam as negociações do NAFTA mais desafiadoras

09/02/2018 09:05:58 - Por: Agweb.com, traduzidas pela Equipe MilkPoint

Como parte das renegociações do NAFTA, os EUA exigem que o Canadá deixe seu sistema de gestão da oferta.

Responsive image
O impacto que o Tratado de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA) teve nas vendas de produtos lácteos nos EUA está bem documentado. O NAFTA é creditado, em grande parte, pelo crescimento das exportações de produtos lácteos dos EUA de 4% em 1996 para 14% em 2017. Se a indústria láctea se beneficiou tanto do NAFTA, por quê é um dos maiores obstáculos nas negociações? A resposta é simples: gestão da oferta no Canadá.

"Ao contrário dos EUA, onde o preço do leite está sujeito ao livre mercado, no Canadá o preço é negociado de antemão. O governo estabelece as regras da negociação, e então os produtores e os processadores determinam o preço. Não só isso, um sistema de cotas criado em 1971, conhecido como gestão da oferta, controla a quantidade de leite que cada produtor pode produzir", disse Christopher Booker, repórter da PBS.

Como parte das renegociações do NAFTA, os EUA exigem que o Canadá deixe seu sistema de gestão da oferta. O produtor de leite canadense, Peter Strebel disse que o fim desse sistema no Canadá não é um pedido justo. "Em 10 anos, eles não nos dão absolutamente nada em troca", disse ele. "Quero dizer, se isso deveria ser uma parceria ganha-ganha, eu não entendi”, completou.

A ministra de Negócios Estrangeiros do Canadá, Chrystia Freeland, disse que o Canadá está esperando uma solução vantajosa para todos, mas eles protegerão seu interesse nacionalista.