Home » Cadeia do Leite » Manteiga deixa de ser vilã e venda aumenta

Manteiga deixa de ser vilã e venda aumenta

26/02/2018 09:34:23 - Por: Valor Econômico

Os consumidores não apenas estão comendo mais manteiga, como também estão dispostos a pagar mais caro por ela.

Responsive image
Os consumidores não apenas estão comendo mais manteiga, como também estão dispostos a pagar mais caro por ela, o que está gerando grandes ganhos para as fabricantes de marcas de alto padrão. As vendas globais de manteiga no varejo crescerão 2,9% em 2018, para US$ 19,4 bilhões, superando o crescimento de 1,9% do volume de vendas, segundo a Euromonitor International.

A tendência está estimulando a expansão de marcas internacionais que se beneficiam com a opção dos consumidores por gorduras mais naturais, segundo Raphael Moreau, analista de pesquisa sênior da empresa de pesquisa. A demanda por manteiga, creme de leite e outras commodities ricas em gorduras derivadas do leite aumentou depois que a percepção dos consumidores foi influenciada por estudos que mostravam os riscos menores à saúde do consumo de gorduras lácteas e os efeitos prejudiciais das gorduras trans alternativas, informou o Departamento de Agricultura dos EUA em relatório de 14 de fevereiro.

A situação está respaldando os preços, que atingiram um recorde em setembro passado devido à escassez na Europa. "Os consumidores estão exigindo cada vez mais produtos lácteos ricos em gordura, permitindo que ela e, portanto, também a manteiga, voltem a fazer parte de suas dietas", disse Hanne Soendergaard, vice-presidente-executiva de marketing e inovação da Arla Foods, por e-mail. A demanda mais forte por marcas premium de alta qualidade está estimulando as vendas da manteiga Lurpak da Arla, pela qual "os consumidores estão dispostos a pagar um preço mais alto", disse a executiva. A receita com a Lurpak subiu 8,3% em 2017 apesar de o volume de venda ter caído 2,7%, informou a Arla em seu relatório anual de resultados.