Home » Cadeia do Leite » Dez curiosidades sobre o Danoninho

Dez curiosidades sobre o Danoninho

16/04/2018 10:11:18 - Por: Veja São Paulo

A Danone começou a fabricar o produto no Brasil em 1973, e o batizou de Danoninho. Produzido para crianças, mas agrada todas as idades há 45 anos.

Responsive image
Nos anos 70, ele “valia por um bifinho”. Nos anos 80, esse slogan não era mais usado, mas ficava implícito quando o jingle da campanha publicitária do produto usava a música O Bife, e as crianças cantavam “me dá, me dá, me dá, me dá Danoninho, Danoninho já”.

E com o tempo, ele foi se adaptando e ficando ainda mais saudável para as crianças, com adição de mais vitaminas. O fato é que o Danoninho está presente no coração da gente há 45 anos, e se você tem de 6 a 60 anos, certamente já deliciou com ele em alguma fase da sua vida. Conheça algumas curiosidades sobre o produto:

O produto é um “queijo petit suisse” e foi criado na França pela Danone em 1967, já naquela época uma experiente fabricante de iogurtes. O processo para fazer o petit suisse é quase o mesmo para fazer queijo fresco, com a adição das frutas no final do processo, por isso ele é na verdade mais queijo do que iogurte.
 
Ele foi desenvolvido especialmente para o público infantil, e continha nutrientes para complementar a alimentação dos pequenos desde que foi lançado. Foi um sucesso enorme, e logo ganhou outros países da Europa.

A Danone começou a fabricar o produto no Brasil em 1973, e o batizou de “Danoninho” porque concluiu que seu público alvo, as crianças, se identificavam com palavras no diminutivo.

Páginas de revistas em quadrinhos dos anos 70 com anúncios do Danoninho (Danone/Divulgação) 

Em 1974 veio a campanha publicitária que se tornaria a mais famosa do produto. O slogan “Danoninho vale por um bifinho” foi criado pelo premiado publicitário Alex Periscinoto. A campanha tentava passar a mensagem que um pote de Danoninho tinha o mesmo conteúdo nutricional de um pedaço de carne de 180 gramas.


Contestado por nutricionistas e pelo Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), a Danone deixou de usar o slogan nos anos seguintes. Os nutricionistas alegavam que a equivalência do Danoninho com a carne era somente na quantidade de calorias, e não em fatores nutricionais.
 
Em 1989, uma nova campanha publicitária acabaria também sendo uma das mais lembradas da marca. Crianças cantando as diversas propriedades nutricionais do Danoninho no ritmo da música O Bife, evitando deixar explícita a antiga comparação com o bifinho.


O Brasil é responsável por 20% do consumo mundial de produtos da Danone, e o Danoninho é um dos maiores culpados disso, juntamente com o Danette.
 
Nos últimos dez anos, a fórmula do Danoninho mudou bastante. Hoje o produto tem 30% menos açúcar, e usa corante natural, em vez de corante artificial. Por isso ele é menos rosado do que antigamente.
 
Para a fabricação do Danoninho, o leite recebe um fermento especial vindo da Holanda, num processo que demora sete horas. Cada produto da Danone leva um fermento especialmente desenvolvido e patenteado pela empresa.

O mascote que hoje é símbolo do Danoninho, o dinossauro Dino, foi criado no México em 1994 e chegou ao Brasil em 2002. Seu visual já mudou algumas vezes nos últimos anos, mas sua intenção continua a mesma: levar às crianças a ideia de diversão. O personagem até se tornou protagonista de uma animação levada ao ar pelos canais da Disney.