Home » Cadeia do Leite » Valor Bruto da Produção agropecuária de MG recua 1,25%

Valor Bruto da Produção agropecuária de MG recua 1,25%

16/05/2018 09:16:41 - Por: Diário do Comércio

O faturamento da produção leiteira para 2018 foi estimado em R$ 7,1 bilhões, queda de 10,86% frente aos R$ 8 bilhões registrados em 2017.

Responsive image
O Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária de Minas Gerais, para 2018, com base nos dados de abril, foi estimado em R$ 55,11 bilhões, retração de 1,25% frente aos R$ 55,81 bilhões registrados em 2017. A queda é justificada pelo desempenho negativo da pecuária, que retraiu 5,27% no período. Já para a agricultura, a estimativa aponta para uma elevação de 1,15% em 2018. Dentre os produtos, destaque para o café, cujo VBP cresceu 8,27%, e algodão, com alta de 51,7%. Na pecuária, o VBP do leite ficou 10,8% menor. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A projeção é que o VBP estadual alcance R$ 55,11 bilhões em 2018. Deste total, a agricultura responde por 64,4% do valor e a pecuária, por 35,6%. A previsão é de um VBP de R$ 35,5 bilhões na agricultura, o que, se alcançado, representará um aumento de 1,15% frente a 2017, quando o faturamento das lavouras atingiu R$ 34,88 bilhões.

Uma das influências positivas na composição do VBP da agricultura é a previsão de aumento da safra de café, principal produto do agronegócio mineiro. Neste ano, a produção de café foi estimada entre 29 milhões e 30,6 milhões de sacas de 60 quilos, aumento que deve ficar entre 19% e 25,3% quando comparado com a safra passada. Com previsão de safra maior, o VBP da produção total de café em 2018 foi estimado em R$ 12,9 bilhões, alta de 7,72%.

Somente no segmento do café arábica o VBP deve alcançar R$ 12,8 bilhões, alta de 8,27%. Já para o café conilon a previsão é de queda, 33,4%, com o faturamento da produção estimado em R$ 105 milhões.

O milho é outro importante item que contribuiu para a expansão do VBP da agricultura. Para 2018, a previsão de faturamento com a cultura é de R$ 3,7 bilhões, variação positiva de 5,5%. O resultado positivo tem influência dos preços mais valorizados no mercado. No caso da soja, a tendência é encerrar o ano com crescimento de 2,96% e faturamento de R$ 5,44 bilhões. A previsão é que a colheita da soja mineira alcance 5,37 milhões de toneladas, alta de 6,1% frente ao volume recorde de 5,06 milhões de toneladas colhidas na safra 2016/17.

Com preços e demanda em alta, o VBP do algodão herbáceo pode crescer 51,76%, com faturamento estimado em R$ 549,9 milhões. Outro produto com resultados positivo foi a batata-inglesa, com alta de 1,12% e VBP de R$ 1,3 bilhão.

Dentre as retrações verificadas no VBP, destaque para a cana-de-açúcar. O faturamento para 2018 será de R$ 5,79 bilhões, o que, se alcançado, será 14,9% inferior. Queda de 20,43% foi registrada no feijão. A estimativa é que o faturamento da cultura encerre 2018 em R$ 1 bilhão. Neste ano, além da produção menor, os preços pagos também estão inferiores ao esperado pelo setor.

No caso da banana, a queda está estimada em 1,4% e VBP em R$ 1,66 bilhão.

Pecuária - A queda de 5,27% nos resultados do VBP da pecuária teve como influência negativa os resultados da produção de leite e das carnes de frango e suíno. Para 2018, com base nos dados de abril, a previsão é que o VBP da pecuária alcance R$ 19,8 bilhões, ante os R$ 20,96 bilhões registrados em 2017.

O faturamento da produção leiteira para 2018 foi estimado em R$ 7,1 bilhões, queda de 10,86% frente aos R$ 8 bilhões registrados em 2017. O preço baixo pago aos pecuaristas de leite tem desestimulado a produção e, consequentemente, impactado de forma negativa nos resultados do segmento.

Queda também foi verificada no VBP do segmento de suínos. A previsão é de um faturamento de R$ 1,7 bilhão, valor 15,7% inferior. No de frangos a retração de 11,6% fez com que a previsão para o VBP recuasse de R$ 3,6 bilhões, em 2017, para R$ 3,18 bilhões em 2018.

O setor de bovinos apresentou estimativa positiva. A previsão é faturar R$ 6,29 bilhões em 2018, alta de 2,95%. O VBP da produção de ovos apresentou alta de 30,3%, elevando para R$ 1,44 bilhão o faturamento esperado para 2018.