Home » Cadeia do Leite » ICPLeite/Embrapa: Custos de produção registra queda de 2,80% em Junho

ICPLeite/Embrapa: Custos de produção registra queda de 2,80% em Junho

06/07/2017 08:33:05 - Por: CILeite/Embrapa

No primeiro semestre de 2017, produzir leite foi 8,75% mais barato que no ano anterior.

Responsive image
O custo de produção de leite em junho voltou a registrar retração, com queda de -2,80% no preço dos insumos, em relação a preços praticados no varejo, em maio deste ano. Este resultado tem por base o Índice de Custos de Produção de Leite – ICPLeite/Embrapa1, calculado pela Embrapa Gado de Leite.

Nenhum grupo apresentou variação positiva em junho. Dos oito grupos que compõem o índice, seis variaram negativamente e dois não tiveram variação. O grupo Concentrado, cuja o peso é o maior no cálculo do ICPLeite, apresentou queda de -5,93%. A ração para vaca em lactação foi o item que puxou este grupo para baixo. Energia e combustível apresentou queda de -3,14% seguido por Qualidade do leite, que foi de -2,65%, Os grupos Produção e compra de volumosos, Sal mineral e Sanidade apresentaram variações respectivamente de -0,70%, -0,40% e -0,04%.

Já os grupos Mão de obra e Reprodução não registraram variação no mês analisado. A variação do índice por grupo encontra-se na Tabela 1.


No acumulado do ano o ICPLeite/Embrapa registra uma redução de custos de -8,75%. A maior queda acumulada no ano foi registrada no grupo Concentrado, com redução de custos no período de -22,73%. Mas, este não foi o único grupo de insumos a registrar queda. De oito pesquisados, cinco acumularam variação negativa no segundo semestre. O grupo que apresentou maior variação positiva foi o de Mão de obra (5,29%), seguido de Sal mineral (2,45%) e Sanidade (1,35%). Os dados encontram-se na Tabela 2.


No acumulado em doze meses o ICPLeite/Embrapa registra redução de custos de -8,63%. A principal diminuição ocorreu no grupo Concentrado, que foi de -24,38% e Energia e combustível apresentou queda de preços de -5,52%. Os custos com Mão de obra cresceram 3,92% e Produção e compra de volumosos, cresceram 3,44%. Os dados encontram-se na Tabela 3.