Home » Cadeia do Leite » Argentina perdeu mil fazendas leiteiras em 10 anos

Argentina perdeu mil fazendas leiteiras em 10 anos

13/07/2017 09:34:17 - Por: Nicolás Razzetti, da Radio Rivadavia, publicadas no Portal Lechero, traduzidas e adaptadas pela Equipe MilkPoint

O Senasa registrou mil fazendas a menos 9.955, houve uma redução de 10%.

Responsive image
O Serviço Nacional de Sanidade Agroalimentar da Argentina (Senasa) divulgou um estudo sobre a evolução das fazendas leiteiras em operação entre 2008 e 2017, ou seja, na última década. Em 2008, havia 10.922 fazendas leiteiras que concentravam 3.444.477 cabeças. Nove anos mais tarde, o Senasa registrou mil fazendas a menos (9.955), isto é, houve uma redução de 10%.

Neste ponto deve notar-se que desses mil, um total de 269 fazendas leiteiras (27%) foram fechadas entre 2016 e 2017, o que significa que, com o novo governo e com a decepção causada pelo aprofundamento da crise e pela falta de medidas para o setor, a taxa de fechamentos acelerou.

Enquanto isso, a queda no rebanho bovino foi menor. No período analisado, a redução de todas as categorias foi de apenas 2,3%, mantendo-se estável a quantidade de vacas e novilhas.

Se o número de fazendas leiteiras caiu mais do que o número de animais na produção é porque a atividade foi concentrada em empresas maiores. Quanto à distribuição por províncias, das fazendas leiteiras que esse ano continuam funcionando, as províncias da pampa úmida concentram 9.441 estabelecimentos, ou seja, 95%.

Em Buenos Aires, existem 2.218 fazendas leiteiras. Em 10 anos, a província perdeu apenas 163. A taxa de fechamento foi de 7,3%. Em Santa Fé são 3.403 fazendas leiteiras. Desde 2008, foram fechadas 500, com uma taxa de fechamento de 15%. Em Córdoba, existem 3.071 fazendas leiteiras. Entre 2008 e 2017 foram perdidas 540 fazendas leiteiras, o que indica uma taxa de fechamento de 17,5%.

Surpreende o que aconteceu em Entre Rios. Apesar de ser uma província menos leiteira comparada as outras, no período analisado, totalizou 96 fazendas leiteiras, que significa uma taxa de crescimento de 15%. Seu rebanho soma 161.158 animais, indicando um aumento de 38%.