Home » Cadeia do Leite » Soluções para a cadeia do leite em 40 horas

Soluções para a cadeia do leite em 40 horas

25/07/2017 10:18:14 - Por: Assessoria de Imprensa

Essa é a proposta do Hackathon Agroleite, que acontece nos dias 4, 5 e 6 de agosto, na sede do Senai Ponta Grossa/PR

Responsive image
Um fim de semana dedicado à busca de soluções inovadoras para a cadeia do leite. Essa é a proposta do Hackathon Agroleite, que acontece nos dias 4,5 e 6 de agosto, na sede do Senai Ponta Grossa. A maratona de programação, realizada pela Cooperativa Castrolanda e pelo Sebrae, irá reunir pessoas das áreas de tecnologia da informação, designers e profissionais da cadeia do leite, para que produzam soluções inovadoras para o setor leiteiro.

O Coordenador de TI da Castrolanda, Luiz Fernando de Sousa Frederico, explica que durante uma jornada de 40 horas ininterruptas, equipes formadas por no máximo cinco profissionais, irão desenvolver projetos que apliquem a tecnologia na resolução de problemas cotidianos da cadeia leiteira. Frederico relata que o projeto final das equipes deverá estar pronto até às 12 horas do domingo e, no período da tarde, cada grupo terá 5 minutos para apresentá-lo e defendê-lo a uma banca avaliadora. “O intuito é que ao final da jornada as equipes entreguem o protótipo de uma possível empresa para abrir na segunda, viável e que tenha aplicabilidade no mercado”, ressalta o coordenador, que torce para que os projetos recebam a atenção de investidores.

O Hackathon Agroleite será a quarta maratona de inovação promovida pelo Sebrae. A consultora do Sebrae- PR e gestora de projetos de startups em Ponta Grossa e região, Thaíse Amaral Orita, conta que os três realizados anteriormente, todos em 2016, tiveram como tema a mobilidade urbana, a acessibilidade e o  varejo. Thaíse revela que os três eventos envolveram 175 participantes, e geraram 35 projetos no total, sendo que alguns estão sendo desenvolvidos e em fase de negociação com empresas.

A gestora acredita que o saldo é positivo, pois além de adquirir experiência, está sendo possível movimentar a região para que as grandes empresas percebam que bons projetos podem sair desses três dias de maratona. “A minha expectativa é que tenhamos os 60 inscritos no Hackathon Agroleite e que sejam gerados projetos e negócios que atendam as necessidades da Cooperativa Castrolanda e ajudem a cadeia leiteira, não só da região, mas de todo o Brasil”, completa Thaíse.

Para o desenvolvimento dos projetos, a IBM está disponibilizando aos profissionais de tecnologia sua plataforma em nuvem. Baseada em código aberto, a plataforma permite que os desenvolvedores criem, implementem e gerenciem aplicativos na nuvem de maneira fácil e rápida. Os participantes da área podem realizar um treinamento online para conhecer melhor a plataforma antes do evento e os serviços de inteligência artificial.

Além disso, técnicos da IBM serão mentores técnicos do evento junto a profissionais das outras áreas envolvidas na maratona e irão orientar as equipes durante a construção de seus protótipos afim de que sejam de fato inovadores e atendam aos requisitos estabelecidos em regulamento. No caso dos desenvolvedores, Ezequiel Alves Kwasnicki, Client Technical Advisor da IBM Brasil, menciona que os mentores técnicos servem como suporte aos desenvolvedores para ajudá-los na escolha e uso das tecnologias mais apropriadas a solução que eles pretendem desenvolver.

As inscrições podem ser feitas até o dia 26 de julho, pelo site www.agroleitecastrolanda.com.br/hackathon, e as vagas são limitadas a 60 participantes, sendo 36 para desenvolvedores, 12 para designers e 12 para os profissionais ligados ao leite. A inscrição é individual, mas quem já tiver equipe formada pode indicar no formulário. Após avaliação, os três primeiros colocados receberão premiação em dinheiro, nos valores de R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 1 mil respectivamente, além de consultoria especializada do Sebrae.
 
Agroleite - O Agroleite é um evento técnico voltado a todas as fases da cadeia do leite. Ele acontece todos os anos no mês de agosto na cidade de Castro (PR), capital nacional do leite, e busca através de sua programação apresentar o potencial de produção de leite da região nos aspectos qualitativo e quantitativo.