Home » Cadeia do Leite » Fonterra investirá NZ$ 150 mi para construir duas plantas de queijo cremoso para o mercado asiático

Fonterra investirá NZ$ 150 mi para construir duas plantas de queijo cremoso para o mercado asiático

25/07/2017 10:56:07 - Por: Dairy Reporter, traduzidas pela Equipe MilkPoint

Watson disse que alguns dos desenvolvimentos de produtos lácteos mais inovadores em todo o mundo estão acontecendo na China.

Responsive image
A Fonterra anunciou planos para construir duas novas plantas de queijo cremoso em sua planta de Darfield em Canterbury, Nova Zelândia. Amy Adams e o prefeito do distrito de Selwyn, Sam Broughton, uniram-se à administração e ao pessoal da Fonterra para colocar o primeiro piso na nova construção.

Com os queijos cremosos apresentando um aumento constante da popularidade na Ásia, o projeto - de duas etapas – e de NZ$ 150 milhões (US$ 111,72 milhões), verá a primeira fábrica concluída em 2018, com a segunda a seguir em 2019 ou 2020.

O diretor de food service global da Fonterra, Grant Watson, disse que os consumidores asiáticos estão desenvolvendo uma preferência por produtos à base de leite. Watson disse que as pessoas estão buscando ativamente mais produtos lácteos em sua dieta, como bebidas e outros ingredientes. "O que é realmente promissor são as tendências que estamos vendo em queijos, manteiga e UHT ao longo dos anos - não apenas na venda de produtos lácteos, mas como estão sendo consumidos”.

Ele acrescentou que em mercados onde a indústria de lácteos não tem sido tradicionalmente um elemento básico, há menos noções pré-concebidas em torno de como devem ser consumidos, levando à versatilidade em aplicações lácteas.

Inovação na China

Watson disse que alguns dos desenvolvimentos de produtos lácteos mais inovadores em todo o mundo estão acontecendo na China. Ele citou como exemplo o chá macchiato - que mistura chá com creme e queijo cremoso.

O diretor operacional da Fonterra - operações globais, Robert Spurway, disse que nem todos os queijos cremosos são os mesmos e que a nova tecnologia que está sendo apresentada na Darfield dará flexibilidade para mudar rapidamente os produtos.

Quando completado, a Fonterra Darfield se tornará um dos maiores produtores de queijo cremoso na Nova Zelândia, junto com a planta de Te Rapa da cooperativa. Na fase um do projeto, de NZ$ 100 milhões (US$ 74,48 milhões), que será concluída até agosto de 2018, serão criados mais de 30 postos de trabalho. Quando operacional, a planta produzirá até 24.000 toneladas de queijo cremoso por ano para exportação.

A segunda fase será concluída até 2019 ou 2020, dependendo da demanda, e também produzirá 24.000 toneladas por ano. 

Em 24/07/17 – 1 Dólar Neozelandês = US$ 0,74486 
1,34191 Dólar Neozelandês = US$ 1 (Fonte: Oanda.com)